Malinois auxiliou na missão que anulou Bin Laden do Paquistão

Entre os integrantes do grupo que entrou na casa onde estava osama bin laden, no paquistão, um era diferente: tinha quatro patas.

Segundo o jornal new york times, um dos soldados do grupo seals – tropa de elite da marinha americana – entrou na mansão de abbottabad acompanhado de um cachorro especialmente treinado para farejar inimigos.

O animal, de acordo com a imprensa americana, era um malinois, variação da raça pastor belga. ele acompanhou os soldados que desceram do helicóptero que iniciou a missão. porém, assim como a identidade dos soldados, a do cachorro também está sendo mantida em segredo.

Os pastores belgas e malinois são reconhecidos como excelentes cães farejadores e são treinados pela polícia nos eua e na europa. eles são capazes de farejar inimigos a até 3.2 mil metros de distância.

Antes da ação que resultou na morte de osama bin laden, o general david h. petraeus deu uma entrevista ao huffington post elogiando os animais como “de valor incalculável”.

- no campo de batalha, as habilidades dos cães não conseguem ser imitadas por nenhum homem ou máquina.

Alguns cães treinados pelos seals recebem até cobertura de titânio para os dentes, tornando-os capazes de rasgar a roupa protetora de soldados inimigos.